4 lições que tiramos do Social Media Week

Hoje se encerra o Social Media Week, evento global sobre mídias sociais que reúne diversas palestras com discussões importantes sobre temas relacionados ao mercado digital.

Nós estivemos lá e extraímos 4 lições importantes para você:

1 – Se reinventar é preciso:

As influenciadoras Mica Rocha, Fabi Justus e Mariana Sampaio participaram de um bate papo com o professor de jornalismo digital Rafael Sbarai, na FAAP sobre a mídia tradicional e as novas mídias, como blog, Snapchat, Instagram, Youtube…

Uma das principais diferenças apontadas por eles foi a proximidade e empatia que as novas mídias permitem entre influenciadores e o seu público. Não existe mais a “celebridade inatingível”, agora tudo é mais real e possível. E esse é o desafio da mídia tradicional para sobreviver com uma audiência que quer participar cada vez mais e falar de igual pra igual.

Outro ponto importantíssimo, que estamos cansados de saber, mas é sempre bom lembrar, é que o que manda é o conteúdo. Não adianta estar nessas mídias se você não tem um conteúdo relevante para oferecer.
Basta olhar para os influenciadores que estão no topo para perceber que todos eles não estão ali por acaso, mas porque realmente entregam conteúdo de valor para o seu público. Podemos citar a própria Mica Rocha que levanta questões importantes sobre autoestima e relacionamento com muito bom humor. Este conteúdo ensina, ajuda e entretém o seu público e é através desse trabalho que ela consegue impactar cada vez mais seguidores.

4_licoes_que_tiramos_do_social_media_week-gcampaner-1
Mica Rocha, cliente da gCampaner

2 – Não se prenda apenas à sua timeline:

Em outra palestra, discutimos como as redes sociais influenciam o senso comum.

A conclusão disso é que a segmentação do conteúdo entregue para cada usuário nas redes sociais, através de algoritmos, acaba restringindo o senso crítico das pessoas já que cada um recebe apenas o que tem interesse, e isso leva muita gente a compartilhar conteúdo sem pesquisar a fonte ou a veracidade do assunto, nem enxergar outros lados da mesma história.

Como criador de conteúdo e influenciador, o seu papel é ser ceticista e sempre pesquisar fontes de credibilidade antes de publicar para não correr o risco de entrar na onda de quem compartilha tudo o que vê.

3 – Fuja da mesmice:

E, como a vida não é feita só de flores, também nos deparamos com algumas palestras que deixaram bastante a desejar pois discutiram apenas “mais do mesmo”. Temas que já estamos cansados de ouvir e saber, com muito conteúdo básico e raso, e como o evento é direcionado para um público que já trabalha com redes sociais, esperávamos discussões mais encorpadas sobre o assunto. Claro que essa sensação pode variar de acordo com quem assiste.

O que levamos disso é a importância de se perguntar se o que estamos entregando é realmente essencial para o público ou se estamos apenas repetindo o que todo mundo já faz!

4_licoes_que_tiramos_do_social_media_week-gcampaner-2

4 – Amplie seu repertório:

Esse tipo de evento é importante para quem quer trabalhar com blog – ou qualquer outra rede social – pois apresenta cases, ideias, conhecimento, network, que ajudam muito no repertório e no conteúdo. Lembre-se de que para conseguir se destacar não basta apenas publicar todos os dias nas redes sociais. É preciso entender sobre business, cenário digital, o futuro do seu trabalho e enxergar novas oportunidades. A busca por conhecimento e informação não pode parar nunca.
É a partir de experiências em palestras, cursos, leituras, workshops – não apenas do seu segmento, mas do mercado digital como um todo – que você pode descobrir formas de se diferenciar, de entregar mais e melhor e de rentabilizar o seu negócio.

P.S. Nós sugerimos este evento em nossa newsletter de pautas, porém não encontramos nenhum de nossos clientes circulando por lá…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Abrir Whatsapp
💬 Oi, vamos conversar?